sexta-feira, 5 de junho de 2009

Verdade... Sempre ela!!!


Que grata surpresa eu tive hoje ao abrir a minha correspondência eletrônica!!!
Um querido amigo, ao saber de algumas coisas que andam acontecendo comigo, escreveu algo que me deixou extremamente sensibilizada!!!

"Prefiro 'morrer' pela verdade a viver na mentira. Só o que é verdadeiro tem a força de transformar a vida para melhor. Jogar fora as ilusões e encarar a verdade é seguir em frente e evoluir. Embora esses momentos sejam extremamente dolorosos, são eles que mais nos ensinam a viver".

Bom, quando se trata da verdade, muitas palavras são ditas, não é mesmo?
O que eu tenho a dizer sobre ela é que ela é como um medicamento que é muuuuuuuuuito amargo, mas que, ao cabo de tudo e de seus efeitos colaterais, nos salva de nós mesmos e das mentiras que inventamos.
E a pior mentira é aquela a que chamo falsidade. Porque o falso é a mentira que se veste de verdade... É a tal ilusão de que fala o meu amigo... Jogamos fora as ilusões quando descobrimos os efeitos maléficos daquilo que é falso...
A mentira vestida de verdade causa o efeito "lobo em pele de cordeiro".
Ouvi, certa vez, uma historinha que, à época me impressionou por sua verdade inexorável...

Conta que um pastor de ovelhas, todos os dias ao fim da tarde, quando recolhia suas ovelhas para o aprisco, dava pela falta de uma delas... E passou a ficar intrigado, pois não via lobos ao redor para que desconfiasse que algum deles pudesse devorar suas ovelhinhas.
Até que um dia fez com que elas passassem pela porta estreita do aprisco, por onde só passavam uma a uma.
Em cada uma que passava ele metia o cajado na cabeça. E todas passavam de cabecinha baixa e caladinhas, como é próprio da natureza das ovelhas. Até que, ao golpear uma delas, ela rosnou... E ele descobriu que, na verdade, aquela que parecia ser uma ovelha era, na verdade, um lobo, e estava devorando suas pseudo semelhantes.

Esta história nos mostra a natureza da falsidade. Ela é uma mentira "vestida" de verdade.
Muitas pessoas agem assim. ESTÃO mansas, todavia NÃO SÃO mansas.
Quando golpeadas pela vida, ou ainda, magoadas por alguém, tem reações inesperadas. Já vi isto acontecer diversas vezes na vida...

Por isso mesmo é que adoto a tática do silêncio... Quando fico com raiva por me sentir golpeada pela vida ou mesmo por alguém, eu decido me calar... Porque conheço a minha natureza - que não é das melhores. E sei que uma atitude ou palavras impensadas podem ferir com profundidade e matar o amor que sentimos e que sentem por nós... Por isso é que prefiro me calar...
E minha reação diante de inverdades, sejam elas mentiras descaradas ou falsidades, é sempre a raiva. Ela passa e eu sei disto. E, quando ela passa, dependendo do que fizemos, amargamos uma baita ressaca moral. Assim, resolvo me calar, pois não gosto de ser magoada, por isto mesmo faço todos os esforços para não magoar.
Desculpem se pareço ser uma ovelha mas, muitas vezes, me comporto como lobo... Tenho pedido ao Pai que manifeste a Natureza de Cristo em mim... Creio que isto, na mente do Tapeceiro já aconteceu... Mas, até que vejamos a obra completa é difícil.
Voltando da digressão, desejo muito que pensem a respeito da verdade... É tão menos complicado dizê-la!!! A mentira e falsidade causam danos irreversíveis...
Ou não... Mas, até saber, é complicado... Mesmo que elas não matem o amor, ficam as cicatrizes... Podem não doer, mas sempre nos lembraremos da ferida.
Todas as vezes que mentimos ou falseamos a verdade, somos obrigados a fazermos alguém nos perdoar... Cada vez que fazemos isto, a obrigamos a ter de "fazer o amor brotar novamente"... E, vou dizer: Dói, viu?
Não é mais fácil dizer a verdade, então? Não é mais fácil arcar com as consequências de seus erros, ao invés de fazer com que outros também o façam?
É tão simples... É difícil, mas é simples, garanto a você porque já passei por isto!!!
Desejo apenas declarar que quero muito fazer meu amor brotar novamente, no momento... Desejo mesmo!!! Porque sei que quando perdemos a admiração que sentimos por alguém é terrível... Quando eu magoei alguém que amei muito senti que a dor é maior do que quando sou magoada.
Tudo quanto fui durante anos se perdeu num único momento. Pena que a "coisa" foi mútua porque também perdi a admiração que sentia.
Assim, quero que saibam todos, que meu desejo é trilhar o caminho "agreste e escarpado" do amor.
Que tudo isto me sirva para ter sabedoria, e para amar mais ainda.
Saibam... Quando amamos de verdade, nada há no mundo que a pessoa faça que possa fazer com que a amemos menos. Mas, é bem possível que mágoas façam-nos esquecer disto...

Só impressões, mas, desta vez com todas as pretensões do mundo... De fazer você pensar!!!
Abraços a todos, com o desejo de um excelente fim de semana!!!

Um comentário:

Anônimo disse...

Gabrielle,
Como eu já havia comentado anteriormente, fiquei sensibilizado e honrado com a sua citação. Mais uma vez, muito obrigado.