quarta-feira, 24 de junho de 2009

Não tenha medo... Estou aqui!!!



"O medo é a obliteração total da mente."
Do livro Duna - Frank Herbert

Tenho falado bastante aqui a respeito de mudanças. Que elas acontecem em diversas áreas, e que, muitas vezes, não acontecem em outras. Na verdade, o que não muda é a essência, sem a qual não somos nós mesmos, e as mudanças que ocorrem são parte do amadurecimento e da obtenção da sabedoria, e são inevitáveis.
Percebi, ao longo de minha vidinha, que o medo paralisa a gente, deixando-nos presos a situações que eu considero cadáveres putrefatos e incômodos, impedindo-nos, por certo tempo, que mudemos...
O conceito que melhor define morte - obliteração - é separação.
Morte é separação... Quando um membro de nosso corpo morre, é porque se separou, foi cortada a conexão de vida que havia nele, e ele deve ser amputado...
E o medo nos paralisa, corta as nossas conexões com a razão e nos faz ficar cegos diante de sentimentos.
Quero dizer no entanto que não adianta ter medo porque ele não evita que os fatos se sucedam.
Ele não impede que o sol se levante a cada manhã e que se ponha no fim do dia. Ainda acima das nuvens ele brilha e as estrelas estarão lá durante a noite.
Ainda que você não veja a vida acontece em cada canto, e as alegrias e as tristezas explodirão em todos os lugares. Em algum lugar do mundo, à revelia de seus medos e inseguranças, alguém agirá com coragem e determinação e dará um primeiro passo.
Um bebê sorrirá pela primeira vez, e um velho fechará seus olhos para sempre...
Gente! A vida não para por causa de nossos medos! E ele só mata a você mesmo, a ninguém mais do que você...
Deixa disso, criatura! Coragem!
Vamos tratar de viver e reverter aquela operação matemática da sua vida? Não é possível que você queira ficar debaixo de chuva eternamente, sabendo que pode tomar asas e voar além das nuvens, rumo ao sol... Eu hein...

Beijos a todos!!!

Um comentário:

Anônimo disse...

Sim,Gabrielle! Não há outra forma de vencer o medo senão pelo enfrentamento... E às vezes é tão sutil a mudança de percepção do desconhecido, ou seja, das coisas ou situações causadoras do medo, que não entendemos como muitos não conseguem vencer essa barreira. Acredito que o maior obstáculo à superação está na ausência de fé em Deus.
Um grande abraço! Paulo.