segunda-feira, 30 de julho de 2012

Bilhete Premiado


Tenho muita sorte...
Muita sorte em ter você por perto e mais sorte ainda por você estar sempre bem perto.
Muita sorte por compartilhar minha vida com você e mais sorte ainda em você compartilhar a sua com a minha.
Muita sorte por você um dia ter me visto e mais sorte ainda por um dia nossos caminhos terem se encontrado numa encruzilhada que quase deu fim ao que eu acreditava ser um sonho.
Muita sorte por você compartilhar seus sonhos comigo e mais sorte ainda por você acreditar nos meus e os realizar... Todos.
Muita sorte por você ter paciência e mais sorte ainda por você continuar tendo paciência – e eu espero que continue por todo o restante dos nossos dias.
Muita sorte por você ter uma história de vida longe da minha e mais sorte ainda por Deus já ter, em seu Livro, juntado as nossas histórias para serem uma só.
Muita sorte por eu conhecer seus olhares, seus suspiros, seus gestos e mais sorte ainda por você saber de mim e, mesmo quando poderia falar, e falar, e falar, apenas me dá um abraço que, para mim, é melhor que qualquer remédio que eu possa tomar.
Muita sorte por eu poder viver o cotidiano com suas rotinas e surpresas juntamente consigo, e mais sorte ainda por você compartilhar os mínimos detalhes da vida com essa criatura tão eu - que sou eu...
Muita sorte por Deus ter me escolhido para dar a você um presente tão lindo como nossa filha, e mais sorte ainda por você ser o pai dela, um pai que eu sempre sonhei para compor uma família juntamente comigo.
Muita sorte por você poder ver seu sorriso quando estou tão cansada, triste ou enfurecida, e mais sorte ainda por poder me sentir assim, tão confortada com isso. 
Muita sorte por você doar seus dias, suas horas, seus minutos e se preocupar em estar sempre presente, e mais sorte ainda por você gostar disso por acreditar que uma família se faz assim, de momentos preciosos que não voltam mais
Muita sorte por não se esquecer dos maravilhosos momentos que passamos juntos e mais sorte ainda por você também se lembrar junto comigo e - ao menos – não deixar transparecer que está cansado de ouvir e relembrar essas coisas todas.
Muita sorte por hoje eu ter podido acordar hoje ao seu lado e por poder lhe dar mil beijinhos e mais sorte ainda de me lembrar de agradecer a Deus por esses dois anos de convivência.
Muita sorte também por poder elevar meu coração e meus pensamentos aos céus e pedir àquele que pode todas as coisas que me dê o privilégio de conviver com você por toda a eternidade que virá, e mais sorte ainda por saber que Ele vai atender à minha oração, não porque eu seja melhor do que qualquer pessoa, mas, porque eu tenho fé nisso e mais fé ainda de que Ele nos atende.
Muito obrigada – ó eu de novo – por me trazer tanta sorte... Você é meu bilhete premiado, a mina de ouro perdida e mais preciosa do mundo, a última barrinha de Lindt do pacote!!!
Enfim, meu amor, tudo isso só para lhe dizer: Amo você!!! Obrigada por esses dois maravilhosos anos ao seu lado. É um privilégio viver e conviver com a grandeza de sua alma tão gentil!!!

sábado, 7 de julho de 2012


Tá, tá certo eu vou confessar: Eu tenho sim, ciúmes de você. Tenho uma enorme insegurança que está roendo meu coração, e você nem pode ver isso. Graças a Deus.
Esse é um dos meus grandes medos oriundos desse triste cambalear da minha alma. Como é terrível isso de não mais se reconhecer. Eu me olho no espelho e o pouco que eu gostava em mim se foi. Era a única coisa que eu gostava também do meu passado. O resto eu joguei no lixo. E o pouco que prestava só ficou guardado em poucas fotos e dentro de mim.
Tenho, sim, ciúmes do seu passado. Porque eu tenho também um pouco de raiva do meu, sabe? Queria que você tivesse sido só meu. E eu só sua. Não gosto não do fato de outras terem provado da sua doçura, de sua presteza, de seus encantos, sua mansidão. Não gosto, e ponto.
Não gosto também do que se passou comigo, e, muitas vezes sinto um enooooooooorme pesar por tanta coisa ter acontecido, mesmo sabendo que foi o que me fez a pessoa que sou hoje. Tá certo que isso não é lá grande coisa, ainda mais me olhando assim de tão perto, a imagem está um pouco deformada, por dentro e por fora.
Se por muitas, muitas vezes eu me detesto, imagina você. E isso me deixa insegura. E me bate um desespero de um dia desses você esbarrar em alguém melhor. Melhor, mais bonita, mais gente boa, com uma sinceridade mais polida e suave, menos estressada, tão doce a amável como você, e então, você resolver que eu não sou mais alguém em que valha a pena investir, como um carro velho que, de tantos problemas, a gente acaba se enchendo e passa para a frente. Ou deixa para trás.
Ou ainda, talvez você se lembre de tempos que passaram e, ao pesar e medir, possa ver que foram tempos mais leves e menos extensos. Sim, porque, muitas vezes, parece que a gente envelhece junto a uma pessoa de tanto que o tempo parece passar, assim, devagar, devagar...
Amo tanto você, e dentro de mim eu só queria você para mim. Desde o dia em que nasci até muito, muito, muito depois da eternidade que ainda virá.
E me dá um peso no coração quando, por vezes, pego seu olhar longe de mim, ou percebo que sua alma também se distancia. Por qualquer motivo.
Temos necessidade de ficar a sós em muitos momentos, para não deixarmos de ser nós mesmos. Eu sei disso. Mas, fico insegura com seus momentos de solidão com medo de você pensar demais na vida que agora leva e achar que ela não é lá essas coisas.
Eu acho essa minha nova vida muito boa. Muito mesmo. Apesar do cansaço, apesar das dificuldades que enfrentamos para manter de pé tudo o que construímos até agora. E para manter de pé os sonhos que já estão dentro de nós e dos que ainda virão. Fico feliz a cada dia que acordo e tenho você ao meu lado. Gosto do conforto imenso que você me traz. Acho maravilhoso ficar com a nossa filhinha entre nós nesses momentos. E me encanto todas as vezes que você sorri ou que ela está consigo brincando e lhe fazendo um carinho.
Você é minha cama e ela meu cobertor... São vocês que me recuperam do cansaço cotidiano, e enchem meu coração de alegria. Me dão alento e me levam a um mundo de sonho que eu pensei jamais encontrar na vida.
E eu quero que tudo continue nesse lugar. Por isso mesmo que os ciúmes me pegam assim, desprevenida, como se tudo fosse evaporar como um sonho muito bom em meio a uma noite de tempestades.