terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Carta ao Pai


"Quando o Senhor restaurou a sorte de Sião, ficamos como quem sonha. Então, a nossa boca se encheu de riso, e a nossa língua, de júbilo; então, entre as nações se dizia: Grandes coisas o Senhor tem feito por eles.
Com efeito, grandes coisas fez o Senhor, por nós; por isso estamos alegres.
Restaura, Senhor, a nossa sorte, como as torrentes do Neguebe.
Os que com lágrimas semeiam com júbilo ceifarão.
Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes".


Salmo 126


Não, Pai. Não foi porque o Senhor resolveu mudar a minha sorte que eu estou agora escrevendo estas linhas. Sempre - o tempo todo - falei com o Senhor. E o Senhor jamais se calou. Nunca ficou em silêncio, mesmo quando eu mereci.
Nos momentos em que o mundo se aquietava, Sua voz sempre se fazia ouvir. E eu, muito mal criada, muitas vezes dizia que era coisa da minha cabeça. Que eu estava ficando louca. Mas logo o Senhor me dava provas e mais provas de que não era eu.
Tenho medo do meu coração. Muito medo. Porque sei que a Sua Palavra tem razão quando diz que ele é muito enganoso.
Meus caminhos foram longos, mas já faz tempo que o Senhor não me deixa caminhar de tanta dor que eu sentia.
Só que agora eu não saio mais dos Seus braços. Porque não estou só ao Seu lado. Estou dentro do Senhor. Em Cristo.
Mesmo quando eu fui horrenda e caí em total desgraça, foi aí que a Sua Graça se fez mais presente. Todos os dias eu me lembrava do velhinho dizendo "quanto pió, mió"!
Eu aprendi, nesse tempo, o que é, de fato, a dialética. Só posso ter Graça se não a tiver. Só posso ter Misericórdia se precisar dela. Porque o Senhor dá tudo abundantemente - mas é tudo na medida certa.
Senti uma das piores dores da minha existência. E tive de fechar portas atrás de mim, sendo que uma delas o Senhor não me permitiu abrir para sair. Ainda bem.
A outra eu tive de abrir. E fechar. E me contorcer de dor por dentro. Pensei que iria morrer. Mas, eu sempre confiei – mesmo no meu desespero – que o Senhor faz o melhor.
Sua vontade é boa, perfeita e agradável. Mas, esquecemo-nos de que é ao Senhor. Ao cabo de tudo, é bom para nós também.
Não é fácil, entretanto.
Jamais me senti abandonada. Jamais. E o Senhor sabe disso. Quantas vezes ficamos juntos, não é? Só nós dois. Ainda que com outros ao meu redor. Estava o tempo todo com o Senhor.
Agradeço por TODOS os momentos. TODOS. Pelo desespero, pelo choro, pelos muuuuuuuuuuuuitos risos e abraços. Por tanto carinho.
Agradeço pelos irmãos que o Senhor colocou no meu caminho. Nunca faltou um ombro para que eu chorasse, tampouco mãos para enxugar as minhas lágrimas e palavras para me fazer sorrir.
Foi tudo muito bom. Ainda é. Tenho medo das chacoalhadas que o Senhor dá, mas, mesmo elas foram boas.
Estou como quem sonha. Acordada. E acho que o que vem por aí vai me fazer sonhar muito mais.
Não. Não estou nas nuvens. Estou no Seu colo. E não estou mais no canto da sala.
Obrigada. Mesmo. Acho que palavra alguma pode expressar. E eu fico até envergonhada em dizer qualquer coisa, pois sei que tudo o que eu falar, mesmo que todas as mais belas palavras fossem ditas, não fariam justiça ao Seu Nome. Mesmo porque, o Senhor, em absoluto, não precisa delas.

6 comentários:

Anônimo disse...

Amada,vc tá namorando né?Fala logo!

Marco A. disse...

Oi Gabrielle, umas das coisas mais bonitas que você disse no post foi: " ... mesmo que todas as mais belas palavras fossem ditas, não fariam justiça ao Seu Nome."

E acredito ser a mais singular das verdades. Inclusive Jung uma vez perguntado sobre se acreditava em Deus, disse que não; não acreditava, ele sentia". Continue assim, novamente parabéns pelo blog.

Abraços Marco

Adri Polo disse...

Beijoca pra vc !!!

Anônimo disse...

Quando um relacionamento meu acabou, a ex do camarada - que passou a ser atual - como não podia me encontrar pessoalmente para "esfregar" na minha cara sua "vitória", foi fuçar o meu Orkut... Acredita? Uma mulher de quase 40 anos na cara fazendo um papelão desses. Daí porque eu parei um pouco de navegar pelo Orku. Não queria ficar ver que estava sendo visitada por uma criatura tão desagradável e infantil... hahaha, Gabi Amada, você parece ainda estar incorformada, e estranhei o seu tom de despeito.Vc não é assim,é muito mais doce e amável.Vc fica com raiva de quem não te fez nada, filha,quem fez foi ele,vc tinha que ficar aborrecida com ele,ela só voltou para o lugar que era dela e que Deus abençoou.Não fique com essa mágoa da criatura,afinal todo mundo olha orkut e que atire a primeira pedra quem nunca teve a curiosidade.Vc se nunca olhou da ex, nem da ex namorada antes de vc,devia até olhar pra ver que elas nem chegam a seus pés.Beijo linda.

Gabrielle Avelar disse...

Ops! Fico feliz que você leia o Blog do Rafa!!! Acho que é um dos melhores.
Mas, hein? Não é despeito, não. Só contei ao Rafa o que, de fato, aconteceu. E continuo achando que foi desagradável e infantil, só isto. Coisas que eu não faria.

Anônimo disse...

QUEM SABE NÃO É SÓ CURIOSIDADE?
Amadinha,vc sempre fugindo quando ouve a verdade né?