segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Tu...


És um encanto suave como uma brisa cálida de primavera recém-chegada, e um silêncio doce de águas calmas.

És uma palavra certa no exato momento de existir, e o conforto de música terna de um singelo amanhã.

És o som de folhas ao vento da chuva que se aproxima, e o abrigo do frio de minha alma.

És o abraço suave, quente e macio, e o beijo doce de um amor que apaga os amargores cotidianos.

És um sorriso terno que aquieta as labaredas do meu viver, e o olhar limpo e claro que desvenda todas as minhas dores.

És a voz tão gentil como o toque do sol das manhãs quentes e azuis, e tantos carinhos que não cabem em si.

És o que és. E nada mais. E isto, por si só já me faz abrir um sorriso enorme. Dentro do coração

6 comentários:

Anônimo disse...

Novo amor ou impressão minha...

Sara disse...

Tenho que deixar a marquinha aqui Gabi, adorei tudo...bjs

Gabi disse...

Amei, Gabizinha querida... Quando se ama é assim mesmo, isso tudo e mais alguma coisa. AQUELE BEIJÃO ESPECIALÍSSIMO DE TODOSOSDIAS.

Cristiano Contreiras disse...

Sensibilidade, criatividade e belo conceito! este é seu espaço!

me cativou!!

te sigo, Gabrielle!

ah, parabéns pelo layout tambem!

Anônimo disse...

Como vc não respondeu, creio que não é novo amor, é o mesmo de quem vc fala desde que começou o blog.Às vezes ficamos presos a coisas que nem existem mais, só na nossa fértil imaginação, em nossas lembranças.Cuidado Gabi,não se deixe cair nessa armadilha do tempo.Viver de passado ilude a gente.Beijo linda.

Gabrielle Avelar disse...

Bom, eu acho que é necessário que me manifeste, não é? Hehehehehehe!!!
Acontece que eu agora fico meio temerosa em responder aos comentários anônimos - eu nem queria mais publicar alguns e, de fato, não publiquei devido ao teor agressivo e nada cordial.
Eu decidi agora, quando responder aos comentários, apenas comentar algo, ou agradecer, ao invés de ficar me explicando, embora, muitas vezes, o diálogo tenha sido muito profícuo, tanto aqui quanto no 30 em Uns, rendendo, paralelamente aos textos principais, outros belos textos - não apenas meus.
O problema é ser mal interpretada, já que as palavras, uma vez que saem de nós, acabam por ter o significado das razões do outro ou ainda do coração alheio.
Não adianta explicar demais.
Agradeço a sua preocupação. Muito mesmo. Mas, quero só deixar claro algo que eu já disse, não só aqui, mas também a quem interessa, que eu estou vivendo - no melhor emprego do gerúndio.
Dando minhas cabeçadas, com meus problemas, trabalhando demais da conta, quase sem tempo para mim mesma. Ainda assim, eu acho uma nesga de tempo para poder vir aqui, onde eu amo estar, para derramar um pouco de mim.
Desculpe se, por causa de algumas criaturas muito deselegantes, eu passei a generalizar as pesssoas que postam anonimamente.
Você, talvez, não tenha idéia das coisas que já me escreveram!
E eu fico me perguntando porque algumas pessoas se incomodam tanto com o modo como vivo, para onde vou, e o que faço. Logo eu, que DETESTO me meter na vida dos outros. DETESTO!!!
Sei que, entretanto, outras tantas realmente estão de longe observando minha jornada e falam com carinho, respeito e verdade - ainda que estas sejam apenas suas.
Ao tempo em que exponho o que sinto, eu tenho preservar algumas coisas também. E até mesmo outras pessoas que passaram por minha vida - mesmo sem merecerem muito a minha consideração -, e tantas outras que agora estão ao meu redor e fazem parte do meu cotidiano.
Apesar de minhas confusões, de meu medos, de minhas ansiedades, eu enfrento tudo o que vem pela frente. Tentando ter coragem!
Há dias muito difíceis para mim. E dias maravilhosos. E outros normais... E acho que isto deve ser algo inerente a ser humana, não é mesmo?
Poxa, fico muito feliz que você se preocupe comigo!
Mas, quero que você saiba que eu estou bem. Mesmo!
Embora um tanto sem tempo para escrever... Mas, eu tento, vocês podem todos notar que eu tento de verdade!!! Hehehehehehe!!!
Mesmo porque, se eu fosse escrever tudo quanto eu desejo aqui, ninguém ia conseguir ler!!!
Mas, muito bem!
Mais uma vez, minhas desculpas, viu?
Com todo o meu carinho!