terça-feira, 24 de novembro de 2009

SE...


Vou ser bem direta na minha pergunta:
SE você soubesse que morreria amanhã, o que faria?
Imagino que veria a todas as pessoas a quem ama e lhes daria um longo e demorado abraço para lhes dizer o quanto as ama e admira. E talvez visitasse os lugares mais queridos perto de onde mora.
Tomaria um loooooooongo banho. Faria aquele corte de cabelo que sempre quis mas nunca teve coragem de fazer.
Quem sabe não iria ao Shopping para comprar tudo aquilo que sempre teve vontade de ter mas nunca teve coragem de comprar, ou porque não tinha dinheiro mesmo, ou para não desaplicar aquela grana que há muito guarda pensando no que pode acontecer no futuro?
Só que o futuro agora não existe. E a perspectiva de haver um amanhã é completamente improvável.
Tenho certeza também que diria tudo aquilo que está entalado na sua garganta como se fosse um osso de galinha atravessado na goela...
E... SE você soubesse que EU morreria amanhã, o que faria?
Tenho certeza que estaria comigo fazendo todas aquelas coisas ali que acabo de descrever, se fosse você. Eu, pelo menos, gostaria de estar junto a si fazendo tuuuuuuuuuudo aquilo lá.
Eu bem ia dirigir para você para que encontrasse todos os seus amigos mais amados, e ficaria o dia inteirinho pendurada ao telefone para que você pudesse falar com todos eles. Sem exceção.
E levaria você àquele recanto que você ama, mas há muito tempo não vai. Ei!! E sabe aquele restaurante que você adora mas nunca mais foi? Iríamos lá também comer TUDO o que você mais gosta sem medo de engordar!!!
Iria ao Shopping com você para provar tudo quanto é roupa que visse pela frente. E, a mais barata ou a mais cara, você compraria, sem medo de não dormir por causa da dívida que vai ter de pagar no início do mês... Você nem vai ver nada, nadica de nada, ó?
Mas, vai espetacularmente bem elegante para casa esperar a hora certa chegar...
E aquele corte de cabelo bacanérrimo? Gente!!! Dou a maior força! Agora, não há mas tempo para se arrepender.
Eu iria com você onde quer que fosse para que dissesse ao amor da sua vida o quanto o ama. E o quanto a vida não teria a menor graça se ele não existisse. Porque você descobriu que há algo na vida que vale a pena... Que é algo seu e que vai ficar eternamente por aqui. O resto é resto.
Tudo o que você planejou, tudo o que pensou, tudo o que fez, tudo quanto gastou, todo o seu trabalho, nada disso vai fazer com que seja eterno por aqui. Mas, o amor que você deixa é o buraco de prego que você faz na madeira: O prego pode até não estar mais lá. Mas o buraco fica. E nem adianta tentar fechar. Ainda assim fica a marca.
Assim é o amor da nossa vida. É o pai, é a mãe, é o filho, é o companheiro de existência, o cachorro?
Não importa! Eu levaria você até ele...
E eu pegaria na sua mão quando você resolvesse contar tudo... Tudinho da sua vida para aquela pessoa que precisava saber. Ou estaria junto quando você resolvesse baixar o barraco nas fuças de alguém... E ajudava ecoando suas palavras e dando a força necessária. Afinal, o que importariam as reações? Você não estaria vivo amanhã para tomar o troco, hehehehehehehe!!!
Mas... Vem cá?
Precisa mesmo disso? Precisa? É mesmo necessário que você saiba que vai morrer ou que eu vou morrer para que faça tudo isto?
Aí é que tá! Vou refrescar a sua memória: Nunca se sabe quando os seus terão de chorar por você... Ou quando os que me amam chorarão por mim...
Então, uma sugestão: Corre! Não perde seu tempo! Vai lá e se encha de alegria. Receba as flores enquanto pode sentir seu aroma e contemplar sua beleza. Ouça músicas enquanto você as pode achar belas. Porém, se quiser chorar também, chore! Chore muito. Porque, assim como é mágico o momento que surge, também é magnífico o momento que se vai. E ele nunca mais volta.
Só não fique lamentando como quem lamenta a morte que chega. Sorria, levante a cabeça e curta o último segundo que lhe resta de fôlego. Sinta o ar entrando em suas narinas, percorrendo sua traquéia e enchendo seus pulmões... De vida!
Fale a verdade. Ainda que doa mais em você.
Tenha esperança. Mas não ilusões.
Caminhe com certeza. Mas não duramente.
Ria de suas quedas. Cuide apenas de levantar e caminhar, ainda que doa.
Porque dói cair. Muito. Só que se você não andar vai ficar aí no chão...
Fique triste. Mas, lembre-se de sorrir em meio às suas lágrimas.
Lembre... Sinta saudades. E que suas saudades sejam o "amor que fica"... E também o momento que não pode voltar. E uma incompletude por isso mesmo.
Ah!!!... Lembre-se sempre que a vida não é como uma fotografia que podemos a toda hora tirar da gaveta, e em cujas imagens os momentos estão eternos. Não! Ela é um caminho pelo qual não se pode voltar.
Apesar de existir memória, que a sua não seja um poço do qual você não consegue sair mais.
SE puder, lembre de pensar que pode ser que daqui a um segundo tudo isso não passará de um tempo que existiu. E que nesse instante já se tornou outro tempo... O segundo que foi é passado. O que é... Já não é mais presente. E o que virá, AINDA não existe. E já se tornou... E já se foi.

7 comentários:

Adri Polo disse...

Gabi,mandei esse mesmo coments para a Claudinha :vc pode ir com a gente para Paris sim minha linda!!E não precisa ir na mala! kkk.Eu vou economizar 10 mil euros lembra ?Amiga linda,uma viagem dessas só seria perfeita com grandes companhias .E vc com certeza é uma delas.Eu e Elisa estavamos conversando sobre nossas férias,e falavamos que queríamos ir para Paris,ela já havia até cotado preço.Eu falei que só poderia ir em 2011.Só que agora não tiro essas férias da cabeça,tanto que ontem de madrugada escrevi o post.E ele foi um delirio maravilhoso de como seria estar em Paris! Só que decidi mesmo concretizar essa viagem e vou me empenhar para que ela aconteça,vou me planejar,economizar e ter fé!Temos que amadurecer isso de verdade.E vc tem que ir tb.Amiga,quero fazer planos e concretiza-los.Não quero que eles sejam apenas posts.Vc entende né ? Chegamos nessa altura da vida que precisamos realizar as coisas.E eu acredito! Beijo . Vc vem mesmo com a gente ?

Gabi disse...

Gabizinha querida, nós nunca sabemos quando vai ser esse amanhã... Por isso o melhor, é viver cada dia como se fosse o último. Dar de nós o melhor, fazer o melhor possível por aqueles que são importantes na nossa vida. E aquele corte de cabelo espectacular, porquê esperar vamos fazê-lo agora, nós merecemos mimos 'inda que não saibamos que vamos morrer amanhã. e vamos dar muito amor às pessoas que nos amam, vamos sempre ser verdadeiras com elas, assim mesmo que amorte chegue amanhã não haverá arrependimentos. AQUELE BEIJINHO SEMPRE TÃO ESPECIAL DE TODOSOSDIAS.

Cláudia Paulino disse...

Oi, lindeza !!!!
Eu senti muuuito a sua falta !!!
E sinto muito também pelo seu avô !!!
Mas a vida é assim... ele está bem, pode ter certeza !!!
Cumpriu lindamente sua missão aqui na terra.
Gostei muito do que vc escreveu, a grande verdade é essa, o que temos é o presente, é dele que precisamos cuidar.
Linda a foto !!!
Oh, tem selinhos "reveladores" pra vc lá no blog... sei que vc anda sem tempo, mas os selinhos me lembraram muito a época de adolescente, outro dia eu, Adri e Elisa falamos nisso. Achei super divertido postar e contar curiosidades a meu respeito !!! Passa lá pra ver e se tiver um tempinho posta aqui, assim a gente fica sabendo maaaais sobre vc !!!
Beijoooocas e vamos pra Paris !!!

Elisa Avelar disse...

Linda, linda, linda.
Que bom que voltou ao nosso mundinho blogueiro. Sinto muito a sua falta.
Eu seria muito feliz na viagem se vcs três divdirem esse momento comigo. Quer que eu te mande o orçamento e tudo o mais?
Seria perfeito...
E ainda mais que quarto quádruplo é muuuito mais baratao, rsrs.
Beijos,

Escarlate disse...

Minha avó dizia que a mãezinha dela dizia o que eu digo agora: se tem duas coisas mais que perfeitas nessa vida, elas são: não sabermos o que o outro está pensando e o dia em que vamos partir. Para as duas hipóteses, duas possibilidades: o alcance da perfeição ou a auto-destruição da humanidade.
Como não sabemos nem o que o outro está pensando, nem o dia que vamos partir, o melhor é ir na base das tentativas. Um caminho, uma frase bem colocada, um abraço na hora certa e - como disse a nossa outra amiga Gabi - viver cada dia como se, de fato, fosse o último.
beijinhos escarlates!!

Sara disse...

Gabi, hoje é o seu reflexo vivo e brilhante no espelho, hoje é o seu sorriso lindo e contagiante, e também é a dúvida que te resta das outras questões...viva hoje antes que acabe...O que virá não importa, o que importa é o que já esta...e você esta conosco..beijinhos essênciais...

Gabi disse...

Gabizinha, passei para te dizer que no bipolaridades tenho um presentinho para ti. Passa por lá para retirá-lo. Um óptimo fim de semana e AQUELE BEIJÃO TÃO ESPECIAL DE TODOSOSDIAS que já conheces.