sexta-feira, 12 de março de 2010

Gerúndio...

Sou formada em Letras. Apaixonada pela língua Portuguesa, por Literatura, Artes, História, Filosofia... E sou professora de Espanhol. Agora sou professora...
Era esta a novidade que eu tinha para contar. Após 4 anos de espera fui, enfim, chamada para assumir o cargo de Professora da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal.
Tenho agora, sob minha responsabilidade, nada mais nada menos de 1000 cabecinhas pensantes, com realidades totalmente distintas da minha e de todas as demais.
E a vida segue. É difícil, mas é bom.
E no meio de tantas e tantas mudanças - novo emprego, novo amor, nova cidade para morar - eu estou sempre no meio do tal do Gerúndio.
Gerúndio é uma figurinha da Língua Portuguesa que poderíamos comparar ao tal do presente contínuo que existe em outros idiomas. A tal terminação ENDO - ANDO - INDO. Que indica uma ação contínua, em processo.
E só se aplica nesses casos. Exemplo: Estou fazendo um pão. Estou dirigindo. Estou falando ao celular.
E NÃO se usa naquelas famosas situações: Vou estar fazendo. Vou estar passando a ligação, etc, o que pressupõe que a criatura fará aquilo ad infinitum. E, convenhamos, eu não tenho o menor interesse que algum operador de telemarketing faça qualquer coisa para mim indefinidamente... Se bem que, muitas vezes eles fazem jus ao mal uso do pobre e incompreendido Gerúndio, uma vez que ficam a nos passar de setor em setor, o que me faz pensar que eles, de fato - estão passANDO...
Bom, todo esse palavrório para dizer que eu amo dizer que estou aprendENDO. Porque a vida é um eterno aprendizado. E ela é uma longa caminhada. E eu continuarei caminhANDO. E também é uma alegria imensa, pelo que ouso dizer que continuarei sorrINDO.
Quanto à nova função - ensinadora - eu digo apenas que continuarei aqui até quando eu conseguir. Mas, é muito bom. E, como me disse o Ministro, é viciante.
Quanto ao amor... Espero que seja um Gerúndio eterno... Por milhares de razões.
E, de Gerúndio em Gerúndio... Espero que minha vida seja cheinha deles... Dos bons. E dos não tão bons também.
E a vocês de quem tenho muitas saudades um Gerundismo verdadeiro e certo: Estou morrENDO de saudades... SentINDO muita falta de acompanhá-los (as): Elisa, Adri, Claudinha, Gabi, Rafa, Flávia...
Beijocas!!!

Obs: Tenho de entrar em sala agora... Depois termino de linkar meus amigos queridos!!! Beijos!!!

7 comentários:

Dom Rafa disse...

Estou aqui me perguntando se vou estar comentando isso agora ou depois... =P Quer dizer que agora vc virou Profesora de Español? Que legal! Ja pensei em dar aula de alguma lingua ai, mas acho que essa coisa de aula não combina comigo não. Por isso, vou trabalhando n'outra coisa eblogueando quando possivel... Besos! ;)

Flávia Escarlate disse...

Puxa, Gabi! Estou muito feliz por vc! Na minha opinião, o magistério é um dom. Independe de conteúdo (o que vc, definitivamente tem) ou de esforço. Claro que com esses dois itens básicos é até possível ser um(a) bom(a) educador(a), mas quem tem AMOR pelo que faz - até uma pausa longa entre uma frase e outra faz diferença. Os alunos sentem (falo como uma).
Parabéns! Que vc continue verbalizANDO muuito dentro e fora da sala de aula e, é lógico, por aqui!
Que bom que estás de volta!!!
Beijinhos escarlates!

isis disse...

Sou uma aluna sua, uma das 1000 cabeçinhas pensantes, adorei seu blog ! um beijo.

Cláudia Paulino disse...

Saudaaades também, querida !!!
Parabéns pelo novo cargo, que vc brilhe muuuito !!!
Vc é linda, inteligente e merecedora !!!
Beijooocas

Gabrielle Avelar disse...

Ô, Claudinha... Quantas saudades... Nem tenho podido deixar comentários no seu lindo Blog Fufuquinho!!!
Um beijo minha linda!!!

Thica disse...

Gabi, parabéns pelo novo emprego! Com certeza é uma profissão nobre, embora pouquíssimo valorizada.

Beijinhos.

Adriana Polo disse...

Fofaaaaaaaaaaaaa esse post é lindoooooooooooooo!!! Demorei para comentar.Falta de tempo de parar e ler com calma.Sorry.Beijocasssssssssss